Cristina Gonçalves

Recorda quem És! Vive a tua Verdade! Sê tu mesmo!

bookmark bookmark
crisgoncalves On 6 Setembro 2015

caminhos-da-vidaExistem vários caminhos e a PNL foi o meu…

A experiência de vida é algo simples e ao mesmo tempo extremamente complexo. Dizem os mestres que se quisermos viver bem e em paz, “apenas” temos que dar significado à vida e viver o momento presente. É simples, não é? Convenhamos que para o comum dos mortais educado como a maioria de nós foi educado esta premissa soa algo desafiadora. A grande maioria das pessoas atravessa em determinada altura ou alturas da sua vida momentos bem difíceis, onde sente que não tem rumo certo, que ficou sem chão e a vida se tornou algo bem complexo de gerir, pois ninguém nos deu indicações de como deveríamos sair desses becos sem saída onde esbarramos sem querer.

Em 2007 encontrava-me num desses becos sem saída aparente. Acreditava ter tudo o que precisava para estar feliz mas sentia-me mais infeliz que nunca. Havia algo dentro de mim que pulsava, que me “dizia” para procurar mais fundo, para investigar mais dentro de mim, para tentar encontrar esse algo que faltava. Depois de um ano a bater com a cabeça nas paredes, a atravessar um vazio existencial sem igual, um ano de muitos dias a chorar sem saber bem porquê, comecei a procurar alguma ajuda exterior. Lancei-me à internet à procura de cursos sobre gestão emocional. Até então não conhecia muita coisa sobre desenvolvimento pessoal e espiritual, mas sabia que emocionalmente estava um caco e não estava conseguir lidar com a situação eficazmente. Encontrei poucas ofertas sobre o assunto, mas entre elas encontrava-se um curso de PNL (programação Neuro-linguística) com mais de 100 horas de formação e com um valor algo elevado para mim na altura. Senti um chamamento e fui saber mais sobre o assunto numa palestra exclusiva para o efeito. A certeza foi imediata – “Tenho que fazer isto” – e inscrevi-me, abdicando das férias de verão desse ano.

Em Agosto de 2007, entrei tímida e algo desgastada numa sala com alguns outros colegas que não conhecia, e empreendi uma das viagens mais transformadoras da minha vida. Foram 16 dias intensivos. Tiramos fotos do grupo ao entrar no curso e depois de acabar o curso, como era possível que eu tivesse mudado tanto em 16 dias??? E o mais incrível é que se notava claramente na minha cara e na minha postura, parecia outra pessoa.

Ao longo dessa jornada fui percebendo porque era como era, e porque fazia o que fazia. Porque fraquejava e bloqueava perante certas situações e o que podia fazer para evita-las no futuro. Aprendi ferramentas para comunicar mais eficazmente pessoal e profissionalmente, para gerir e inspirar pessoas. Olhei para dentro e descobri que possuía mais recursos internos do que alguma vez tinha imaginado. Enfrentei o que menos gostava em mim e venci. E acima de tudo, descobri que sabia como aplicar essas mesmas técnicas para ajudar outros a abraçar o mesmo processo de auto descoberta e empoderamento pessoal.

Sim, existem duas Cristinas na minha vida. Uma antes da PNL e outra bem diferente depois da PNL, e tudo isso o devo a estes 16 dias de despertar e reestruturação interna profunda. Ganhei mais clareza, mais força, mais estrutura, mais coragem, enfim… tornei-me mais EU.

Existem muitas formas de despertar, muitos caminhos que podem ser percorridos para libertarmos limitações e bloqueios que não nos pertencem e nos impedem de brilhar e de poder levar a tal vida simples e plena que os mestres falam. Tenho percorrido vários deles, com muitos benefícios ao longo destes últimos 8 anos, mas o que de facto fez a mudança profunda em mim, foi o da Certificação em PNL.

Neste momento continuo a ensinar, curar e inspirar pessoas utilizando esta poderosa ferramenta. Espero que possas encontrar a tua ferramenta, o teu caminho, o ensinamento que te faça o clic interior para transcenderes. Se sentes que a PNL (Programação Neuro-linguística) pode ser o caminho junta-te a nós nesta fantástica jornada - Curso de PNL Outubro em Lisboa

Artigos relacionados:

Categories: ARTIGOS, PNL, Transformação

Comente o artigo