OS 4 ACORDOS. Um dos temas que abordo numa das formações sobre comunicação e relações, que ministro em parceria com Ricardo Laranjeira, prende-se com este tema dos 4 acordos de D. Miguel Ruíz.

Acredito que se aplicarmos a 100% estes acordos no nosso dia-a-dia, a maioria dos nossos problemas relacionais e de comunicação desapareceriam.

Aqui fica o resumo dos mesmos, para que possam ir integrando a sua profunda sabedoria na vossa vida e relações quotidianas.

1 – SEJA IMPECÁVEL COM AS SUAS PALAVRAS

Fale com integridade, diga só aquilo que sente. Evite usar as suas palavras para falar contra si mesmo ou contra os outros. Use o poder da sua palavra para o amor e a verdade. A palavra é poderosa. Dependendo de como é usada, pode gerar liberdade ou escravidão.

2 –  NÃO LEVE NADA A PEITO

Nada do que os outros fazem é por sua causa. O que eles fazem e dizem é uma projecção da sua própria realidade, do seu próprio sonho. Se for imune às palavras e acções dos outros, não será vítima de um sofrimento desnecessário. Quando assiste a um filme a forma como o vê é o resultado dos compromissos que firmou com a vida. O seu ponto de vista é estritamente pessoal. Não é a verdade de ninguém, e sim a sua. Os outros vão ter a sua opinião, de acordo com o seu sistema de crenças. Logo o mesmo se passa quando os outros emitem uma opinião sobre si. Na verdade o que pensam sobre si raramente corresponde a si mesmo, mas a eles, condicionados pelos seus próprios sistemas de crenças

3 – NÃO PARTA DE PRESSUPOSTOS

Encontre a coragem para fazer perguntas e para exprimir o que verdadeiramente quer. Comunique com os outros da forma mais clara possível para evitar mal-entendidos, tristezas e dramas. Com apenas este acordo você poderá transformar completamente a sua vida. Temos tendência para tirar conclusões sobre tudo. Presumir. O problema com as conclusões é que acreditamos serem verdadeiras. Tiramos conclusões sobre o que os outros estão a fazer e pensar – levamos para o lado pessoal – então culpamo-los e reagimos através do envio de veneno emocional com a nossa palavra.

4 – FAÇA SEMPRE O SEU MELHOR

Na verdade, este é o compromisso de colocar em pratica os outros três compromissos. O seu melhor vai mudar a cada momento; ele é diferente quando você está doente em vez de saudável. Em qualquer circunstância, faça sempre o seu melhor, e vai conseguir evitar o arrependimento. Se der o melhor de si, não haverá maneira de se julgar a si mesmo. E se não se julga a si mesmo, não há forma de ficar à culpa, ao arrependimento e à auto-punição.

Don Miguel Ruiz – Os quatro acordos

www.miguelruiz.com