Cristina Gonçalves

Recorda quem És! Vive a tua Verdade! Sê tu mesmo!

bookmark bookmark
crisgoncalves On 9 Janeiro 2011

PNL, UMA FILOSOFIA DE VIDA!!!

A PNL – Programação Neurolinguística, pode ser enquadrada em diversas categorias. Uma metodologia para a mudança, uma ciência que explica o comportamento humano, uma técnica de comunicação, uma forma de terapia breve, entre outras.

Para mim, a PNL antes de ser isto tudo é uma filosofia de vida, um código de ética, pela qual nos podemos guiar rumo à compreensão do outro e de nós mesmos, de forma a atingirmos mais equilíbrio nas nossas vidas e nos relacionamentos pessoais.

A PNL assenta em pressupostos que funcionam como os axiomas na matemática, não precisam ser demonstrados para poderem ser utilizados.

Os pressupostos da PNL são os pilares onde assenta toda a sua estrutura, e são também os guias rumo à excelência pessoal.

Vamos focar 10 desses pressupostos principais:

  1. O mapa não é o território.
    Nossos mapas mentais do mundo não são o mundo. Reagimos aos nossos mapas em vez de reagir directamente ao mundo. Mapas mentais, especialmente sensações e interpretações, podem ser actualizados com mais facilidade do que se pode mudar o mundo.
  2. As experiências possuem uma estrutura.
    Nossos pensamentos e recordações possuem um padrão. Quando mudamos este padrão ou estrutura, nossa experiência muda automaticamente. Podemos neutralizar lembranças desagradáveis e enriquecer outras que nos serão úteis.
  3. Se uma pessoa pode fazer algo, todos podem aprender a fazê-lo também.
    Podemos aprender como é o mapa mental de um grande realizador e fazê-lo nosso. Muita gente pensa que certas coisas são impossíveis, sem nunca ter se disposto a fazê-las. Faça de conta que tudo é possível. Se existir um limite físico ou ambiental, o mundo da experiência vai lhe mostrar isso.
  4. Corpo e mente são partes do mesmo sistema.
    Nossos pensamentos afectam instantaneamente nossa tensão muscular, respiração e sensações. Estes, por sua vez, afectam nossos pensamentos. Quando aprendemos a mudar um deles, aprendemos a mudar o outro.
  5. As pessoas já possuem todos os recursos de que necessitam.
    Imagens mentais, vozes interiores, sensações e sentimentos são os blocos básicos de construção de todos os nossos recursos mentais e físicos. Podemos usá-los para construir qualquer pensamento, sentimento ou habilidade que desejarmos, colocando-os depois nas nossas vidas onde quisermos ou mais precisarmos.
  6. É impossível NÃO se comunicar.
    Estamos sempre nos comunicando, pelo menos não verbalmente, e as palavras são quase sempre a parte menos importante. Um suspiro, sorriso ou olhar são formas de comunicação. Até nossos pensamentos são formas de nos comunicarmos connosco, e eles se revelam aos outros pelos nossos olhos, tons de voz, atitudes e movimentos corporais.
  7. O significado da sua comunicação é a resposta que se obtém.
    Os outros recebem o que dizemos e fazemos através dos seus mapas mentais do mundo. Quando alguém ouve algo diferente do que tivemos a intenção de dizer, esta é a nossa chance de observarmos que comunicação é o que se recebe. Observar como a nossa comunicação é recebida nos permite ajustá-la, para que da próxima vez ela possa ser mais clara.
  8. Todo comportamento tem uma intenção positiva.
    Todos os comportamentos nocivos, prejudiciais ou mesmo impensados tiveram um propósito positivo originalmente. Gritar para ser reconhecido. Agredir para se defender. Esconder-se para se sentir mais seguro.
  9. As pessoas sempre fazem a melhor escolha disponível para elas.
    Cada um de nós tem a sua própria e única história. Através dela aprendemos o que querer e como querer, o que valorizar, e como valorizar, o que aprender e como aprender. Esta é a nossa experiência. A partir dela, devemos fazer todas as nossas opções, isto é, até que outras novas e melhores sejam acrescentadas.
  10. Se o que estiver a fazer não está a funcionar, faça outra coisa. Faça qualquer coisa. Se sempre faz o que sempre fez, sempre conseguirá o que sempre conseguiu. Se quer algo novo, faça algo novo, especialmente quando existem tantas alternativas.

Cristina Gonçalves

Artigos relacionados:

Categories: PNL

2 Respostas

  1. César Ferreira diz:

    Ainda não estou muito dentro desta filosofia mas sei, e por experiência própria, que tudo o necessitamos já está em nós. Nasce connosco e a vida vai-nos dando algumas evidências disso mesmo (ex.: quando resolvemos um desafio que pensávamos impossível, etc.).

    Contudo, isso não chega. É necessário adquirirmos ferramentas que nos ajudem a aplicar esse mesmo potencial. Porque esperar que as coisas venham ter connosco é, na maior parte das vezes, o caminho mais longo e árduo.

    Antes, o meu ponto de partida era o “se eu pudesse ter…”. Depois, passou a ser o acreditar e o querer. Agora, é o ter. E sei que a PNL pode ser determinante nesta minha conquista quotidiana. Acima de tudo porque quero cumprir a minha parte com todo o brio possível.

    • CrisGoncalves diz:

      A PNL de facto é uma excelente ferramenta para passar à acção e manifestar todo o potencial que o ser humano tem no seu interior!

Comente o artigo